Os ataques de pânico são cada vez mais comuns e podem ser descritos como uma súbita e intensa ansiedade e/ou medo.

Podem ocorrer a qualquer pessoa e em qualquer circunstância, mas são mais comuns em pessoas que são naturalmente mais ansiosas ou que sofrem de algum distúrbio de ansiedade, como por exemplo pacientes do transtorno de ansiedade generalizada.

Os ataques de pânico podem provocar sintomas físicos e mentais. O batimento cardíaco pode acelerar, ter dificuldade em respirar, sentir tonturas ou dores de barriga, entre muitos outros sintomas. Pode inclusive provocar a sensação de estar a morrer.

Quando os ataques de pânico são frequentes deve haver acompanhamento especializado e deve ser realizado um tratamento, caso contrário tratando-se de uma condição incapacitante as pessoas que sofrem ataques de pânico tendem a condicionar as suas vidas e atividades do dia a dia.

Que principais sintomas provocam os ataques de pânico?

1. Batimento cardíaco acelerado

2. Respiração acelerada

3. Falta de ar

4. Tonturas

5. Desmaio

6. Transpiração atípica

7. Náuseas

8. Sensação de formigueiro

Que pensamentos e sensações surgem durante o ataque de pânico?

1. Sensação de não se ter qualquer controlo físico e/ou mental

2. Estar a morrer

3. A ter um ataque cardíaco

4. A desmaiar

5. A enlouquecer

Ataque Cardíaco ou um ataque de pânico?

É relativamente comum pessoas que sofrem um ataque de pânico deslocarem-se às urgências com o intuito de despistagem de complicações cardíacas.

Na realidade não há nenhum método infalível para que a pessoa que está a sofrer um ataque de pânico consiga identificar se está a ter um ataque cardíaco ou não, pois os sintomas podem ser praticamente os mesmos.

Há no entanto algumas medidas para diminuir as ocorrências de ataques de pânico.

As pessoas que sofrem deste tipo de ataques pensam muito frequentemente que têm alguma condição ou doença grave que condiciona as suas vidas.

É tão comum que 90% dos pacientes com pânico acreditam ter uma doença física nas seguintes proporções:

10% queixas gastrointestinais

15% desordens viso-vestibulares, como vertigens e labirintoses

16% queixas cardiológicas

35% queixas de hiperventilação

30% queixas psíquicas

Portanto, pode consultar o seu médico, expor a sua situação e fazer um check up geral. Assim poderá confirmar que não apresenta nenhum problema ou doença e vai ajudar a controlar a ansiedade e limitar as ocorrências de ataque cardíacos.

Como lidar com os ataques de pânico?

1. Não lute contra o que estiver a sentir

A ansiedade que sente durante um ataque de pânico é irracional. Como tal, tentar controlar racionalmente não terá efeitos positivos no ataque de pânico. Aceite o que estiver a sentir e recorde-se que um ataque de pânico normalmente dura entre 4 a 6 minutos. Por isso, é uma questão de pouco tempo até os sintomas acalmarem.



2. Tente relaxar

Conseguir relaxar é chave para superar o ataque de pânico. Uma das técnicas mais fáceis e eficazes é controlar a respiração.

Respire calma e lentamente e à medida que inspira ou expira conte até 7. No início pode não conseguir contar até ao número 7, mas à medida que acalmar, vai conseguir.

3. Adopte uma postura positiva

Esta abordagem é mais de prevenção, isto porque muitos dos ataques de pânico ocorrem quando as pessoas estão constantemente com pensamentos ou expectativas negativas.

Adoptar uma postura positiva é algo muito difícil de conseguir no curto prazo. É algo que se adquire com tempo. Procure não pensar naquilo que tem medo que lhe aconteça, mas sim naquilo que gostava que lhe acontecesse. Uma mudança de paradigma que pode mudar a sua vida.

4. Desafio o seu medo

É importante perceber que desafiar o medo é diferente de tentar controlar o que sente quando tem um ataque de pânico (não aconselhado).

Desafiar o medo é numa primeira instância aceitar aquilo que está a sentir. Perceba que é um estado temporário e que está a ser provocado por ansiedade ou medo irracional.

Tendo isto em mente, enfrente o seu medo tendo consciência dos seguintes pontos. Um ataque de pânico:

1. Não pode causar um ataque cardíaco

2. Não vai fazer com que pare de respirar

A pensar na sua saúde, sugerimos:

Depressão? Conheça os Alimentos que não pode Dispensar!

Sintomas do Transtorno de Ansiedade Generalizada!



Partilhe e ajude os seus amigos a lidarem com um ataque de pânico!

PARTILHE!

Alerta Saúde

O portal Alerta Saúde tem a missão basilar de zelar e cuidar da Saúde dos portugueses. Através do compromisso de divulgação de conteúdo fidedigno da área da Saúde, como também através da disponibilização aos seus utilizadores dos meios necessários para que acedam de forma célere e intuitiva aos conteúdos pretendidos.