A depressão é um transtorno cada vez mais comum.

De acordo com dados recentes, estima-se que a probabilidade de uma pessoa desenvolver depressão ao longo da sua vida é de 15%, ou seja, em média e em cada 100 pessoas, 15 desenvolvem depressão em alguma fase das suas vidas.

As pessoas com esta doença sentem falta de energia, tristeza, desânimo, falta de interesse pelo quotidiano e pela vida. A depressão também pode provocar sintomas físicos, sendo eles dor de cabeça, gastrite nervosa, entre outros.

Uma caraterística comum dos pacientes com depressão é a incapacidade dos seus cérebros em produzir os valores normais de serotonina, que é um neurotransmissor que transmite sensação de bem estar e ânimo.

Para que a serotonina possa ser produzida pelo cérebro, é necessária a presença de determinadas “matérias-primas” no organismo, sendo elas: triptofano (aminoácido), magnésio, cálcio, vitamina B6, ácido fólico (vitaminas), entre outras.

Neste artigo, vão ser referidos vários alimentos que são ricos nessas máterias-primas e que vão ajudar o seu cérebro a produzir serotonina.

1. Nozes e amêndoas

Estes alimentos são ricos em selénio que é um forte agente antioxidante.

São fundamentais no combate aos sintomas da depressão, pois auxiliam na redução do stress.

Quantidades diárias recomendadas:

– 5 nozes ou 12 amêndoas

2. Melancia e limão

Em termos gerais, todas as frutas são ricas em triptofano que é um aminoácido fundamental à produção de serotonina. A melancia e limão são duas excelentes fontes deste aminoácido.

Quantidades diárias recomendadas:

– 3 a 5 peças de fruta (na totalidade de peças de fruta)

3. Laranja e maçã

Estas duas frutas são uma ótima opção para obter ácido fólico, que para além de ajudar na produção de serotonina, também está associado à diminuição de sintomas depressivos.

A laranja, sendo rica em vitamina C, estimula o funcionamento do sistema nervoso (fundamental para combater o stress) e fornece energia (essencial para prevenir a fadiga).

Quantidades diárias recomendadas:

– 3 a 5 peças de fruta (na totalidade de peças de fruta)

4. Banana e abacate

A banana é rica em hidratos de carbono, potássio, magnésio e vitamina B6. Com caraterísticas relativamente semelhantes à banana, também pode optar pelo abacate.

Estas frutas são um forte aliado para diminuir a ansiedade e ajudar a melhorar a qualidade do sono.

Quantidades diárias recomendadas:

– 3 a 5 peças de fruta (na totalidade de peças de fruta)

5. Mel

O mel estimula diretamente a produção de serotonina.

Quantidades diárias recomendadas:

– Duas colheres de sobremesa



6. Ovos

O ovo fornece tiamina e niacina (vitaminas do complexo B) que melhoram o humor.

Quantidades diárias recomendadas:

– De 1 ovo por dia a 1 ovo de 3 em 3 dias (depende muito de pessoa para pessoa e dos níveis de colesterol)

7. Carnes magras e peixes

Estas proteínas são ricas em triptofano. São boas opções para reduzir a sensação de dor, relaxar, proporcionar sensação de prazer e melhorar a qualidade de sono.

Quantidades diárias recomendadas:

– 1 a 2 porções por dia (se optar por peixes gordos como o salmão ou atum, deve optar por uma porção por dia)

8. Aveia (presente na imagem do artigo) e centeio

Estes cereais são ricos em vitaminas do complexo B e em vitamina E. São preponderantes para combater a ansiedade e a depressão.

Quantidades diárias recomendadas:

– Pelo menos, 3 colheres de sopa

9. Hortaliças de folha verde

Hortaliças como o espinafre, brócolos e alface são uma excelente fonte de vitamina do complexo B que é responsável pela diminuição dos sintomas depressivos. São ricas também em ácido fólico.

– 3 porções

A pensar na sua saúde, sugerimos:

7 Alimentos que combatem a Ansiedade!

9 Dicas para Desintoxicar CORRETAMENTE o seu Organismo!



Partilhe e ajude os seus amigos a superar a Depressão!

PARTILHE!

Alerta Saúde

O portal Alerta Saúde tem a missão basilar de zelar e cuidar da Saúde dos portugueses. Através do compromisso de divulgação de conteúdo fidedigno da área da Saúde, como também através da disponibilização aos seus utilizadores dos meios necessários para que acedam de forma célere e intuitiva aos conteúdos pretendidos.