A tiroide é uma glândula endócrina de pequena dimensão (cerca de 5 cm de diâmetro). Localiza-se por baixo da maçã de adão, na face anterior do pescoço.

A tiroide produz hormonas que controlam a velocidade das funções químicas do corpo (metabolismo) e que influenciam a regulação do mecanismo do cálcio, temperatura corporal, frequência cardíaca, pressão arterial, funcionamento intestinal, controlo do peso e estado de humor.

Quais são as principais doenças da tiroide?

Os distúrbios da tiroide afetam 10% dos portugueses e a nível mundial 300 milhões de pessoas. 80% dos pacientes são mulheres com idade superior aos 35 anos.

Os sintomas destas complicações são muitas vezes silenciosos, o que faz com que o seu diagnóstico seja frequentemente tardio.

As causas das doenças da tiroide não são exatas, sendo que acredita-se que estejam relacionadas com fatores genéricos, dietéticos (défice ou excesso de iodo), entre outras.

As patologias mais comuns são: hipotiroidismo (produção insuficiente de hormonas), hipertiroidismo (produção excessiva de hormonas) e nódulos na tiroide.



1. Hipertiroidismo
É um distúrbio da tiroide em que ocorre uma produção excessiva de hormonas e consequente aceleração do metabolismo.

Sinais de alerta principais:
1.1 Palpitações
1.2 Hipertensão
1.3 Sudorese (transpiração excessiva)
1.4 Tremores
1.5 Cansaço e fraqueza
1.6 Perda de peso
1.7 Aumento do apetite
1.8 Insónia
1.9 Vontade de evacuar mais frequente

Também é comum desenvolver-se a doença de Graves que provoca uma tumefação no pescoço entre outras complicações. O seu aspeto é semelhante ao representado na imagem seguinte:



2. Hipotiroidismo
Distúrbio em que há défice de produção de hormonas. A causa mais frequente é a tiroide de Hashimoto que é uma doença autoimune que provoca inflamação na tiroide e destrói progressivamente as suas funções.

Sinais de alerta principais:
2.1 Perda de expressão facial
2.2 Rouquidão
2.3 Dicção lenta
2.4 Pálpebras descaídas
2.5 Edema (inchaço) dos olhos e face
2.6 Olhos salientes
2.7 Aumento de peso
2.8 Prisão de ventre
2.9 Intolerância ao frio
2.10 Perda de memória e confusão mental
2.11 Secura da pele e cabelo



3. Nódulos
Os nódulos surgem como uma saliência indolor no pescoço.

Podem provocar rouquidão e gânglios aumentados no pescoço. Apesar da maioria dos nódulos serem benignos, todos os anos são diagnosticados 400 casos de cancro da tiroide.

Quando são detetados nódulos benignos na tiroide, é essencial realizar-se nova avaliação médica a cada 6 a 12 meses através de uma citologia.

Partilhe e ajude os seus amigos a conhecerem estes sinais de alerta!

PARTILHE!

Alerta Saúde

O portal Alerta Saúde tem a missão basilar de zelar e cuidar da Saúde dos portugueses. Através do compromisso de divulgação de conteúdo fidedigno da área da Saúde, como também através da disponibilização aos seus utilizadores dos meios necessários para que acedam de forma célere e intuitiva aos conteúdos pretendidos.