Cerca de 2.300.000 (2 milhões e 300 mil) portugueses sofreram e/ou ainda sofrem de uma doença mental nos últimos 12 meses.

Este valor coloca Portugal nos países em que a população mais sofre de condições psicológicas, quer a nível Europeu como a nível Mundial.

Em Portugal, a percentagem da população com alguma doença mental nos últimos 12 meses ronda os 23% e, por exemplo, nos Estados Unidos da América ronda os 26,4%.

As perturbações mais comuns são depressão e distúrbios relacionados com ansiedade que são condições que têm muitas vezes origem no excesso de stress.

Estudos revelam que a personalidade de uma pessoa tem grande influência na sua longevidade. Pessoas muito ansiosas e stressadas tendem a envelhecer precocemente e é um fator que rouba, literalmente, anos de vida.

Como tem vindo a ser referido pelo Alerta Saúde, cuidar da saúde não é só procurar a ausência de doenças, mas sim cuidar do bem estar e da saúde mental. Neste sentido, vão ser partilhadas 8 dicas para que possa combater e diminuir o stress.

1. Identifique quais são as suas fontes de stress

Este passo é fundamental, pois muitas pessoas têm consciência que são vítimas de stress excessivo, no entanto não param para perceber o que está a provocar esse stress.

Por conseguinte, é essencial que pense nas pessoas, atividades, tarefas ou qualquer coisa que seja a origem do seu stress. Para facilitar pode inclusive anotar numa folha ou caderno essas fontes de stress.

Ganhar esta consciência é por si só um alívio, pois vai perceber que algumas dessas fontes têm resolução fácil e rápida. Nesses casos, procure eliminar as fontes no imediato. As restantes, vai ficar atento e vai tentar controlar a influência que têm na sua vida.

2. Elimine os compromissos desnecessários

É comum as pessoas acumularem compromissos com o passar do tempo sem que se apercebam disso.

Mais uma vez está na altura de parar por uns minutos e pensar que compromissos desnecessários tem. Entenda-se por compromissos desnecessários, todas as obrigações que tenha que possam ser eliminadas da sua rotina (tudo o que não envolva obrigações familiares, de saúde, trabalho, entre outras) e atividades cujo proveito é inferior ao stress que geram.

3. Perca o hábito de chegar atrasado

Estudos comprovam que estar atrasado é um hábito que provoca stress, pois incute um sentimento de urgência nas pessoas pelo facto de estarem atrasadas.

Chegar pontualmente atrasado, acontece a qualquer um. Chegar atrasado sempre é um hábito como qualquer outro, por conseguinte altere esse hábito e aponte para chegar 10 minutos antes da hora agendada.



4. Tenha consciência que não pode controlar tudo

A realidade nua e crua é que não tem controlo sobre todos os fatores da sua vida nem das pessoas que o rodeiam. Quer sejam amigos ou familiares.

Considerado uma injustiça por muitos, é uma realidade que é importante aceitar.

O facto de aceitar que não consegue controlar tudo o que acontece vai fazer com que relaxe e não sinta tanto stress nem ansiedade.

5. Cuidado com o hábito de fazer várias coisas ao mesmo tempo

Por vezes, as pessoas procuram fazer várias tarefas ao mesmo tempo para otimizar o seu tempo. Contudo, há limites para tudo e se exagerar muito facilmente vai sentir frustração por as coisas que faz não estarem a decorrer tão bem como desejaria.

Ao evitar este hábito vai diminuir a frustração, que por sua vez vai naturalmente ajudar a combater a sensação de stress.

6. Seja grato

Vários estudos apontam que as pessoas que são gratas, vivem mais felizes, menos ansiosas e com menos stress.

A sua vida pode não ser perfeita e provavelmente não tão boa como gostaria, no entanto tem aspetos e coisas boas. Mesmo que ache que são poucas, seja grato por elas. Vai ajudá-lo a viver com uma atitude mais positiva e com menos stress.

7. Pare de adiar os afazeres para amanhã

“Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje”. Muitos ditados populares são assertivos, este é sem dúvida um deles.

O hábito de adiar constantemente tarefas, compromissos e afazeres faz com que não consiga lidar com tanta coisa ao mesmo tempo e vai fazê-lo sentir frustrado e stressado.

Sempre que possa, não adie uma tarefa para amanhã. Só tem benefícios, vai sentir-se bem por a ter realizado e vai libertar os seus dias seguintes.

8. Por muitas obrigações que tenha, reserve sempre um tempo para si

Atualmente, as pessoas vivem numa verdadeira correria. Demasiados compromissos, muitas obrigações e muitas expectativas. Tudo fatores que provocam stress nas pessoas.

Aprenda a viver a vida com mais calma. Se organizar o seu tempo, vai conseguir fazer as suas tarefas diárias. Se não conseguir, então é porque, tal como sugerido no ponto 2, deve eliminar algum compromisso da sua rotina.

É que para além das suas obrigações, também tem que reservar tempo para si e para fazer coisas que gosta.

2 hábitos que não foram incluídos nas dicas, por serem óbvios. Que são praticar atividade física e ter uma boa alimentação. A atividade física ajuda a eliminar o stress, devido à produção de endorfinas pelo organismo. A alimentação é também fundamental para diminuir, pois uma dieta desequilibrada pode incutir ansiedade, desânimo e frustração.

A pensar na sua saúde, sugerimos:

Até onde aguentar o Stress? Sabe quando deve ir ao Médico?

7 Alimentos que combatem a Ansiedade!



Partilhe e ajude os seus amigos a combaterem o Stress!

PARTILHE!

Alerta Saúde

O portal Alerta Saúde tem a missão basilar de zelar e cuidar da Saúde dos portugueses. Através do compromisso de divulgação de conteúdo fidedigno da área da Saúde, como também através da disponibilização aos seus utilizadores dos meios necessários para que acedam de forma célere e intuitiva aos conteúdos pretendidos.